Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, setembro 23

Títulos públicos atrelados à inflação são os mais procurados pelos investidores

Títulos públicos atrelados à inflação são os mais procurados pelos investidores

21 de setembro de 2011 • 10h00 Por: Diego Lazzaris Borges

SÃO PAULO – Os investidores estão comprando mais títulos do Tesouro Direto pós-fixados atrelados ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), reconhecido como índice oficial de inflação no País.

De acordo com dados do Tesouro Direto, em agosto foram vendidos R$ 315,35 milhões em títulos, dos quais 46,23% eram NTN-B e NTN-B principal. Em julho, estes títulos representaram 43,42% do total vendido do Tesouro Direto, o que significa um aumento de 2,81 ponto percentual de um mês para outro.

Segundo o economista e diretor da Nortfolk Advisors, Ricardo Torres, esta procura maior por títulos que protegem da inflação se dá por conta do momento econômico vivido pelo Brasil. “As pessoas estão comprando mais as NTN-B por conta da expectativa de alta do índice de preços”, diz Torres.

Já os títulos públicos prefixados (LTN e NTN-F) ficaram em segundo lugar entre os mais vendidos, com participação de 36,77% do total das vendas, abaixo da participação verificada no mês anterior, de 41,72%. Segundo especialistas, a procura por estes títulos pode diminuir ainda mais depois do corte da Selic, já que as curvas de juros futuros recuaram bastante após o anúncio feito pelo Banco Central, prejudicando os investimentos nos títulos com taxas prefixadas.

Os títulos indexados à taxa Selic (LFT), por sua vez, registraram participação de 17% nas vendas do Tesouro Direto do oitavo mês do ano. Na comparação com o mês anterior, quando eles representaram 14,87% do total, houve alta de 2,13 p.p.

Procura por NTN-B deve continuar
De acordo com Torres, a preferência dos investidores por títulos ligados à inflação deve continuar nos próximos meses e pode aumentar ainda mais depois de o Copom (Comitê de Política Monetária) do BC decidir cortar a Selic (taxa básica de juros) em 0,5 ponto percentual na sua última reunião, encerrada dia 31 de agosto.

Isto porque, com uma redução nos juros, existe um risco de pressão inflacionária maior, já que as pessoas podem consumir mais devido à diminuição dos custos de financiamento. “Faz sentido imaginar que estes títulos continuarão a ser os mais procurados diante deste corte, que na minha opinião não teve nenhum fundamento econômico”, aponta Torres.

Pequenos investidores
Segundo dados do Tesouro, a participação dos pequenos investidores - aqueles que aplicam até R$ 5 mil - aumentou de 58,37% em julho para 59,12% em agosto. No mês passado, o percentual mais alto foi o das aplicações de até R$ 1 mil, que somaram 24,7%. Em seguida, aparecem as aplicações de R$ 10 mil até R$ 50 mil, que totalizaram 20,8%.

O Tesouro Direto é um programa que possibilita a aquisição de títulos públicos por pessoas físicas pela internet. Foi lançado para democratizar o acesso aos investimentos em títulos federais, incentivar a formação de poupança de longo prazo e facilitar o acesso às informações sobre a administração e a estrutura da dívida pública federal brasileira.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.