Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

quinta-feira, julho 14

Temores acerca da economia dos EUA derrubam bolsas e Ibovespa cai 1,63%

Temores acerca da economia dos EUA derrubam bolsas e Ibovespa cai 1,63%

14 de julho de 2011 • 17h59 Por: Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou o pregão desta quinta-feira (14) em queda de 1,63%, aos 59.679 pontos. O benchmark operou no campo negativo durante todo o intraday, acompanhando o fraco desempenho das bolsas internacionais por conta da apreensão dos investidores acerca da revisão de rating dos EUA pela Moody’s e do discurso do presidente do Fed, Ben Bernanke. O giro financeiro foi de R$ 6,735 bilhões.

Nem mesmo a divulgação de indicadores econômicos melhores do que esperado nos EUA, a aprovação de um novo pacote de austeridade da Itália e o leilão de títulos públicos italianos foram suficientes para inverter a tendência de queda do índice. Os mercados mostraram preocupação com o alerta da agência de classificação de risco Moody’s na véspera, colocando o rating soberano norte-americano em revisão para possível downgrade.

Outro fator que veio por colaborar com o mau humor dos investidores foi o dicurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, quanto a uma nova rodada de estímulos para a economia do país. Após acenar com essa possibilidade em discurso realizado na quarta-feira, Bernanke voltou atrás e afirmou que a instituição “pode não estar preparada, no momento, para adotar novas medidas”.

Destaques do pregão
Na ponta negativa do Ibovespa, o destaque fica por conta das empresas de construção civil, com Rossi (RSID3, -5,02%, R$ 11,53), MRV Engenharia (MRVE3, -4,64%, R$ 11,11) e PDG Realty (PDGR3, -4,53%, R$ 8,01) figurando entre as maiores quedas da sessão. Vale mencionar que empresas do setor tiveram entre as maiores altas da véspera.

Ainda no campo negativo, as ações da Petrobras (PETR3, -1,94%, R$ 25,30; PETR4, -1,88%, R$ 22,95) fecharam em queda nesta sessão, por conta do impasse nas negociações entre estatal brasileira e o governo do Equador sobre a indenização pelo rompimento do contrato com a companhia, pressionada a deixar o País.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
RSID3 ROSSI RESID ON11,53-5,02-20,3629,91M
BTOW3 B2W VAREJO ON15,35-4,95-50,6410,82M
MRVE3 MRV ON11,11-4,64-27,9066,90M
PDGR3 PDG REALT ON8,01-4,53-19,7788,53M
TNLP3 TELEMAR ON24,42-4,24-23,042,93M

Os papéis da Brasil Foods (BRFS3, + 4,03%, R$ 29,70) são destaque da ponta compradora do pregão, seguindo os ganhos da véspera após decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que aprovou a operação de fusão que deu origem à companhia.

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
BRFS3 BRF FOODS ON29,70+4,03+10,02271,17M
PCAR4 P.ACUCAR-CBD PN67,00+2,60-2,4945,54M
LIGT3 LIGHT S/A ON28,80+2,13+20,5912,45M
MMXM3 MMX MINER ON8,80+1,50-21,6465,40M
HYPE3 HYPERMARCAS ON13,24+1,38-40,9057,65M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg
VALE5 VALE PNA45,80-1,25889,40M560,31M27.886
ITUB4 ITAUUNIBANCO PN31,79-2,96542,45M221,52M20.068
PETR4 PETROBRAS PN22,95-1,88396,51M351,90M19.782
OGXP3 OGX PETROLEO ON13,73-2,76298,84M225,55M14.443
BRFS3 BRF FOODS ON29,70+4,03271,17M73,20M11.993
BBDC4 BRADESCO PN29,22-2,40240,63M148,96M14.445
VALE3 VALE ON50,63-1,36201,01M158,94M10.106
ITSA4 ITAUSA PN10,52-2,41145,78M81,80M9.947
BBAS3 BRASIL ON25,98-1,78131,26M119,56M8.993
PETR3 PETROBRAS ON25,30-1,94115,99M107,61M7.597

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Agenda
O volume de vendas ao mercado varejista nos Estados Unidos, medido pelo Retail Sales, registrou alta de 0,1% em junho, ante expectativa de queda de 0,2 ponto percentual, enquanto o número de pedidos de auxílio desemprego recuou mais do que o esperado, apontando 405 mil novas solicitações na passagem semanal.

Ainda no front norte-americano, o índice de preços ao produtor norte-americano, apontado pelo PPI, recuou mais do que o esperado pelo mercado em junho. Já o nível de vendas e estoques das empresas dos EUA em maio, medido pelo Business Inventories e divulgado pelo Departamento de Comércio do país, apontou alta de 1,0%, 0,1 ponto percentual acima das expectativas.

No Brasil, não houve divulgação de indicadores relevantes.

Dólar

O dólar comercial quebrou a sequência de quedas ao apresentar alta de 0,25% nesta quinta-feira, quando terminou cotado a R$ 1,578. No front doméstico, o Banco Central realizou um leilão de compra de dólares no mercado cambial à vista. A operação ocorreu entre as 15h40 (horário de Brasília) e às 15h45 e teve uma taxa de corte aceita em R$ 1,5765.

Marcadores:

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.