Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

terça-feira, julho 12

Em queda pelo 6º dia seguido, Ibovespa atinge sua mínima desde 25 de maio de 2010

Em queda pelo 6º dia seguido, Ibovespa atinge sua mínima desde 25 de maio de 2010

12 de julho de 2011 • 17h49 Por: Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – Acompanhando o mau humor do mercado internacional por conta da apreensão acerca da situação econômica na Zona do Euro, o Ibovespa alcançou sua sexta queda consecutiva no pregão desta terça-feira (12) ao fechar com desvalorização de 0,86%, atingindo os 59.704 pontos, sua menor pontuação desde 25 de maio de 2010, quando chegou à marca de 59.184 pontos. O giro financeiro foi de R$ 5,763 bilhões.

Apesar dos líderes da União Europeia terem acenado por um fundo de resgate mais flexível para auxiliar a Grécia e os demais países devedores da região na última segunda-feira (11), os investidores demonstraram estar preocupados com a deterioração da situação da crise fiscal na Zona do Euro e um contágio de economias centrais do grupo, com as preocupações acerca da Itália ainda se mantendo no radar.

Os investidores também avaliaram a ata da última reunião do Fed, que mostrou divergência dos membros do comitê acerca da inclusão de um novo plano incentivo do governo norte-americano. Ademais, a Moody's anunciou pouco antes do fechamento do pregão o corte do rating da Irlanda para grau especulativo. Vale mencionar que tanto as bolsas europeias quanto as norte-americanas tiveram mais um dia de perdas.

Destaques do pregão
Na ponta negativa, destaque para as ações do setor siderúrgico, com Usiminas (USIM5, -4,04%, R$ 12,36; USIM3, -3,86%, R$ 20,91) e Gerdau (GGBR4, -3,39%, R$ 15,38) ocupando o extremo negativo do índice. As ações da GOL (GOLL4, -3,20%, R$ 18,15) também voltaram a figurar entre as maiores perdas neste pregão.

Também no vermelho, aparecem as ações do Pão de Açúcar (PCAR4), que recuaram 1,96%, cotadas a R$ 65,00, em dia marcado pelo comunicado enviado pelo Grupo Casino - um dos acionistas da varejista brasileira -, anunciando que ele rejeitou a proposta de fusão com o Carrefour.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
USIM5 USIMINAS PNA12,36-4,04-35,0186,39M
USIM3 USIMINAS ON20,91-3,86-1,615,89M
GGBR4 GERDAU PN15,38-3,39-31,72126,51M
BVMF3 BMFBOVESPA ON9,79-3,26-23,31103,58M
GOLL4 GOL PN N218,15-3,20-27,0531,32M

Os papéis da Brasil Foods (BRFS3; +2,20%, R$ 26,01) fecharam a sessão entre as maiores valorizações do Ibovespa, em meio aos rumores de que o acordo do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) com a BR Foods sobre a fusão entre Sadia e Perdigão está próximo de chegar ao seu final, com a aprovação do negócio devendo ser anunciada nesta quarta-feira (13).

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
TAMM4 TAM S/A PN N236,75+2,51-2,1324,02M
ELPL4 ELETROPAULO PN N236,38+2,48+31,2629,73M
LREN3 LOJAS RENNER ON57,69+2,27+5,3975,14M
BRFS3 BRF FOODS ON26,01+2,20-3,6593,17M
CSAN3 COSAN ON24,13+2,16-12,6016,36M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram:

CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg
VALE5 VALE PNA45,72+0,24606,61M549,07M17.268
ITUB4 ITAUUNIBANCO PN ED32,55-2,60386,60M204,60M16.440
BBDC4 BRADESCO PN ED29,20-2,18292,03M131,80M14.212
PETR4 PETROBRAS PN23,12-0,13274,12M355,52M15.517
OGXP3 OGX PETROLEO ON14,09-1,95182,09M226,52M12.549
BBAS3 BRASIL ON25,85+0,19182,03M113,02M13.286
GGBR4 GERDAU PN15,38-3,39126,51M83,69M10.156
VALE3 VALE ON50,70+0,08118,80M161,40M5.225
ITSA4 ITAUSA PN10,76-2,09118,72M78,53M12.493
BVMF3 BMFBOVESPA ON9,79-3,26103,58M123,70M8.468

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Agenda
No Brasil, a divulgação do IPC (Índice de Preço ao Consumidor) pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisa Econômica) apontou variação positiva dos preços de 0,19% na primeira quadrissemana de julho. Já o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelou a Pesquisa Mensal do Comércio, que apontou avanço de 0,6% nas vendas do setor varejista em maio.

Além disso, o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos) apontou que a cesta básica encerrou o primeiro semestre em alta em 15 das 17 capitais analisadas.

Nos EUA, o déficit na balança comercial norte-americana avançou no mês de maio em relação a abril, ficando acima do teto estimado por analistas.

Dólar
O dólar comercial fechou praticamente estável nesta terça-feira, com leve queda de 0,06%, cotado a R$ 1,581. Já o dólar Ptax, que referencia os contratos futuros na BM&F Bovespa, fechou cotado a R$ 1,5765 na compra e a R$ 1,5773 na venda, queda de 0,15% em relação ao fechamento anterior, quando ficou na compra a R$ 1,5788 e a R$ 1,5796 na venda.

Marcadores:

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.