Últimas 100 Atualizações do Website via Twitter:

Pesquise todo o conteúdo do website Horus Strategy abaixo:
Loading

sexta-feira, novembro 4

Puxado por blue chips, Ibovespa fecha em queda, abaixo dos 31 mil pontos

Por: Equipe InfoMoney

04/11/05 - 19h52

InfoMoney

SÃO PAULO - Depois de acumular quatro pregões consecutivos em alta, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou em queda de 0,68% nesta sexta-feira (04), cotado a 30.888 pontos, puxado pelo fraco desempenho das blue chips, com investidores realizando lucros, diante da preocupação com a trajetória do juro nos EUA. O volume financeiro foi de R$ 1,602 bilhão.

Pela manhã, foi divulgado, nos EUA, o Relatório do Emprego, referente ao mês de outubro, o qual mostrou uma criação de novos postos de trabalho abaixo do esperado pelo mercado. Contudo, analistas acreditam que a fraca performance não será suficiente para impedir a interrupção do ciclo de altas do juro dos Fed Funds.

Refletindo esta perspectiva, o rendimento dos Treasuries de 10 anos, referência do juro de longo prazo nos EUA, atingiu, nesta sexta-feira, seu maior patamar desde junho de 2004, contribuindo para o clima de apreensão na bolsa brasileira, visto que um juro mais alto nas economias centrais diminui a atratividade relativa dos mercados emergentes.

Cenário político conturbado também pressionou
Internamente, turbulências provenientes do cenário político voltaram a exercer influência sobre as negociações. Na véspera, o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), relator da CPI, afirmou que um dos envolvidos no esquema de desvio de dinheiro ao PT era o Banco do Brasil. Ainda discorrendo a respeito da esfera política, cabe observar que, nesta sexta-feira, o Conselho de Ética da Câmara aprovou, por 13 votos a 1, o processo de cassação do deputado José Dirceu, por quebra de decoro parlamentar.

No âmbito econômico doméstico, investidores estiveram atentos à divulgação do IPC-Fipe (Índice de Preços ao Consumidor - Fipe), o qual apurou inflação de 0,63% em outubro, frente à expectativa de 0,53% e ao 0,44% do referencial anterior.
 
Liderando as perdas entre as ações que compõem o Ibovespa, os papéis preferenciais da Telesp Celular encerraram em forte queda de 5,12%, a R$ 7,40. É interessante citar que as perspectivas para o mercado de telefonia móvel brasileiro não são das mais favoráveis, dada a intensa competição no segmento e a perspectiva de que a necessidade de adoção de campanhas comerciais bastante agressivas no final do ano, em função das datas comemorativas, impedirá uma recuperação das margens das operadoras.

Vale destacar também que o forte recuo das ações mais negociadas no pregão desta sexta-feira puxou o Ibovespa para baixo. As ações preferenciais da Petrobras fecharam em baixa de 2,82%, a R$ 32,65, enquanto os papéis preferenciais classe B da Vale do Rio Doce caíram 1,79%, para R$ 84,65.

Por outro lado, os papéis preferenciais da Sadia se valorizaram 4,48%, encerrando o pregão negociados a R$ 5,83, depois de caírem mais de 3% na véspera.

Dólar no menor patamar desde 2001
No mercado de câmbio, o dólar encerrou cotado a R$ 2,2130, o que representa uma queda de 0,36% frente ao fechamento anterior, acumulando sua quinta queda consecutiva e encerrando no menor patamar desde 2001.

No mercado de títulos da dívida externa brasileira, o Global 40, bônus mais líquido, negocia a 119,90% de seu valor de face, o que representa uma alta de 0,13%. O risco país, calculado pelo conglomerado norte-americano JP Morgan, opera cotado a 356 pontos base, alta de 1 ponto base em relação ao fechamento anterior.

Bolsas dos EUA sem tendência
Nos Estados Unidos, com investidores interpretando o Relatório do Emprego, as principais bolsas do país operam sem tendência definida. Se por um lado, o documento mostrou criação menor do que a esperada de postos de trabalho, por outro, a taxa de desemprego do país surpreendeu positivamente os investidores.

O índice S&P 500, que engloba as 500 principais empresas norte-americanas , opera em leve baixa de 0,19% e atinge 1.218 pontos, seguindo esta tendência, o índice Dow Jones desvaloriza-se 0,10% a 10.513 pontos. Por outro lado, a Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia norte-americanas, opera em leve alta de 0,08% atingindo 2.162 pontos.

Na Europa, o índice DAX 30 da bolsa de Frankfurt registrou leve baixa de 0,31% e atingiu 4.995 pontos; no mesmo sentido, o índice FTSE 100 da bolsa de Londres desvalorizou-se 0,15% chegando a 5.424 pontos e o CAC 40, da bolsa de Paris, caiu 0,07% a 4.499 pontos.

IGP-DI sai na segunda-feira
Na segunda-feira, a FGV (Fundação Getúlio Vargas) divulga o IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna). Trata-se de uma medida da inflação do primeiro ao último dia de outubro.

O Banco Central publica tradicionalmente o relatório Focus, com a opinião de reconhecidas instituições e consultorias financeiras sobre os principais índices macroeconômicos.

Saem também neste dia os dados da balança comercial brasileira, denotando exportações e importações na semana anterior. São números a cargo do Ministério do Comércio Exterior.

Estão previstos para segunda-feira os resultados financeiros de Acesita, Bradesco, Duratex, Net, Pão de Açúcar, Sadia, Submarino e Telemig Celular. Números que refletem o desempenho corporativo entre julho e setembro de 2005.

Os norte-americanos estarão atentos ao Consumer Credit de setembro, referência do total de crédito ao consumidor. Ele é compilado pelo Banco Central do país.

Bookmark and Share

0 Comments:

Postar um comentário

<< Home

Copyright © 2002 / 2014 HorusStrategy.com.br. Horus Strategy é marca registrada. Todos os direitos reservados.